quarta-feira, outubro 26, 2005

JSD participa em Conferência sobre Jovens Decisores – Direitos e Saúde Sexual e Reprodutiva & Objectivos de Desenvolvimento do Milénio


Nos passados dias 18 e 19 de Outubro a Juventude Social Democrata participou na Conferência Internacional sobre Jovens Decisores – Direitos e Saúde Sexual e Reprodutiva & Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.
O evento teve lugar nas instalações da Assembleia da República sendo que no primeiro dia a representação da JSD ficou a cargo de Daniel Fangueiro – Presidente da CPN, Ana Zita Gomes - Presidente da Mesa do Congresso e João Maurício - Secretário Geral adjunto.
O dia de trabalho foi preenchido com exposições por especialistas, associações e parlamentares, dividindo-se em 5 painéis. Cada painel tinha um conjunto de oradores presidido por deputados da Assembleia da República, abordando-se temas como: “Preparar o caminho – Jovens, Direitos e Saúde Sexual em Portugal e no Mundo em que estamos?”, “O Porquê dos temas da Saúde Sexual e Reprodutiva de Jovens? – uma questão de direitos humanos e desenvolvimento sustentável”, “VIH/SIDA – Boas práticas e o que tem de ser feito”, “Educação Sexual – Direito á informação, á Educação, aos Serviços e á Saúde Sexual e Reprodutiva”, e “Para onde vamos depois de hoje”.
No final das intervenções foi elaborado um documento que se intitulou Declaração de Lisboa, incidindo sobre questões relacionadas com a Juventude & Saúde, Direitos Sexuais e Reprodutivos & ODM, resumindo um conjunto de compromissos a assumir, de forma consensual, por todos os que o assinaram.
O segundo dia ficou preenchido com a realização de um Workshop no qual a JSD foi representada pelo Director do Gabinete de Estudos, Ricardo Baptista Leite. O seu principal objectivo e que foi cumprido com sucesso, foi encontrar, por troca de ideias entre os vários parceiros nacionais e internacionais presentes, mecanismos de acção que possam assegurar a concretização das medidas defendidas na Declaração de Lisboa.
Por via de mais esta intervenção, a Juventude Social Democrata prossegue o caminho delineado em Congresso defendendo que a Educação Sexual passe a ser uma “Educação para a Saúde e Cidadania”, com espaço curricular próprio e obrigatório em todo o sistema educativo, desde a pré-primária até ao 12º ano de escolaridade.
É importante que este espaço curricular dê referências aos Jovens sobre os riscos a que estão expostos e como viver em sociedade de forma saudável. Questões como a sexualidade, a gravidez na adolescência e as doenças sexualmente transmissíveis são de abordagem obrigatória, mas devem também estimular-se os jovens de hoje, adultos de amanhã, a terem uma postura pró-activa enquanto cidadãos e a tornarem-se conscientes de que vivem em sociedade e que a convivência positiva entre cidadãos é condição indispensável para o progresso e evolução saudáveis.
Esta proposta implica também uma abordagem curricular, sempre adaptada aos diversos escalões etários, de conteúdos como as toxicodependências e hábitos toxicofilicos e etanólicos, obesidade infantil, promoção do desporto, prevenção rodoviária, educação ambiental, tolerância e consciência sociais e formação cívica.
Só assim poderemos vir a criar as oportunidades para que quando os jovens atinjam a maioridade, sejam cidadãos plenamente conscientes daquele que é e será o seu papel no Portugal e na Europa de Futuro.

segunda-feira, outubro 24, 2005

NOTA DE IMPRENSA DA JSD/ALGARVE- AUTÁRQUICAS 2005

O Partido Social Democrata (PSD) do Algarve obteve no passado dia 9 um óptimo resultado nas eleições autárquicas de 2005. Conseguiu sair vitorioso em nove dos dezasseis concelhos da região, mantendo assim, a maioria das presidências nas câmaras municipais e por conseguinte a manutenção da liderança da Área Metropolitana do Algarve (AMAL).

A JSD - Algarve congratula-se pelo facto da população algarvia ter renovado a sua confiança nos autarcas do PSD, pelo excelente trabalho desenvolvido por muitas das estruturas concelhias da jota e pela confiança depositada nos vários jovens que integraram e enriqueceram as listas do PSD a estas ultimas eleições autárquicas.

Dos 515 autarcas eleitos pelas listas laranjas, a JSD apurou a eleição directa de 65 jovens indicados pelas estruturas concelhias da jota, o que representa cerca de 12,7%.
No panorama total regional, em 1208 autarcas eleitos, o PSD consegue 42,65% de eleitos, enquanto os eleitos pela JSD representam 5,4%.

A JSD mostra-se no final deste combate eleitoral bastante reforçada e ciente da responsabilidade que se lhe espera nestes próximos quatro anos.
Formação, apoio político, apoio na preparação, elaboração e apresentação de propostas viáveis e exequíveis, adaptadas às diversas realidades concelhias, nos diversos órgãos autárquicos locais, incentivo e participação no trabalho diário dos jovens autarcas, são algumas das principais prioridades previstas no plano de acção da Comissão Política Distrital da JSD – Algarve.

De entre os jovens eleitos para os diversos órgãos autárquicos, há que salientar alguns nomes, que pela sua capacidade, pelo seu empenho, pelo seu trabalho, pelo orgulho de representar a JSD merecem todo o reconhecimento da JSD – Algarve. Rui Cristina, cabeça de lista para a Freguesia de Almancil e Rui André, candidato na lista para a Assembleia Municipal de Monchique. Dois jovens que num futuro próximo irão dar o sabor da vitória ao PSD.

Reconhecer e premiar ainda alguns jovens, que ainda representando a JSD ou tendo pertencido a esta estrutura num passado recente, conseguiram não só representar dignamente o PSD, bem como, continuam com o espírito da jota bem vivo. Nuno Silva - deputado da Assembleia Municipal de Portimão, Carlos Quintino - Vereador da Câmara Municipal de Albufeira, Eugénio Guerreiro - Presidente da Junta de Freguesia de Alte, Paulo Santos - Vereador da Câmara Municipal de Faro e Paulo Bernardo - Vereador na Câmara Municipal de Loulé.

A JSD não pode deixar de se orgulhar pela vitória em Vila Real de Santo António, conseguida pelo agora jovem presidente, Luís Gomes.

A todos os eleitos pelo PSD, e em especial aos jovens eleitos nas listas laranjas, saudações sociais democratas e as maiores felicidades.

O Coordenador Autárquico da JSD Algarve
Gonçalo Mesquita

domingo, outubro 23, 2005

ORÇAMENTO DE ESTADO MALTRATA O ALGARVE

O Orçamento de Estado de 2006 "maltrata" o Algarve. A opinião é do deputado e presidente da Comissão Política Distrital do PSD/Algarve, Mendes Bota, e foi dita ontem à tarde numa conferência de imprensa, promovida para analisar o impacto do documento apresentado pelo Governo na região algarvia.

"Este Orçamento, e as políticas e opções que lhe estão subjacentes, consegue ser, para já, o pior deste milénio, no que ao Algarve diz respeito", considerou o parlamentar social-democrata.

Embora compreendendo "a situação real do País, as dificuldades económicas e os constrangimentos das finanças", Mendes Bota analisa de forma crítica a maquia destinada ao Algarve no Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração (PIDDAC).

"Quando toca a cortar, o mal tem que ser repartido por todos, e não apenas por alguns, muito menos por uma região como o Algarve, que já sofre da síndroma estatística de ter que dispor de infra-estruturas para milhões de visitantes, e só ser visto pelos senhores do poder central à luz das quatro centenas de milhar de residentes", enfatizou.

A parcela destinada ao Algarve, no total de quase 5 mil milhões de euros disponibilizados em PIDDAC, é de 171,8 milhões de euros, o que representa uma quebra de 34,5% em relação ao orçamento de 2005. No ano passado, a região contou com um investimento de 262,2 milhões de euros.

O valor é igualmente superior à descida verificada no PIDDAC global na comparação com 2005, que se fica pelos 27,8%. Curiosamente, o OE para o próximo ano reduz o investimento em todos os distritos do País (e também nas ilhas), à excepção de um, Castelo Branco (mais 2,1%).

Fonte: Jornal Região Sul Online

sexta-feira, outubro 21, 2005

CANDIDATURA DE CAVACO SILVA A BELÉM

O ex-primeiro-ministro Cavaco Silva anunciou hoje a sua candidatura às eleições presidenciais de 2006, que justificou como um "imperativo de consciência" e para "melhorar o clima de confiança" no país.

"Depois de uma cuidada ponderação, decidi candidatar-me à Presidência d a República. Confesso que não foi uma decisão fácil. Faço-o por um imperativo de consciência", afirmou Cavaco Silva na cerimónia de apresentação da sua candidatura, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

"Estou convencido que, se for eleito, posso contribuir para melhorar o clima de confiança e (...) vencer a situação muito difícil em que o país se encontra", acrescentou.

"Portugal precisa de estabilidade política para resolver os problemas", referiu Cavaco Silva.

Já no final do seu discurso, o ex-primeiro-ministro social-democrata aludiu ao carácter "estritamente pessoal" da sua candidatura, que é "independente de toda e qualquer estrutura partidária".

"Não fiz, nem vou fazer qualquer negociação com partidos", insistiu, anunciando que, apesar de ser um social-democrata, pediu a suspensão da filiação no PSD, partido de que foi presidente durante mais de dez anos.

Sobre aquelas que serão as "linhas de orientação" da sua magistratura, caso venha a ser eleito Presidente da República, Cavaco Silva remeteu o seu anúncio para um momento posterior.

Fonte: SIC ONLINE

sexta-feira, outubro 14, 2005

AUTÁRQUICAS 2005

No último Domingo decorreram as eleições Autárquicas 2005, de onde saiu vencedor o Partido Social Democrata, uma vez que conquistou o maior número de Câmaras Municipais.

Quanto aos outros partidos políticos, destaque para o mau resultado do Partido Socialista que, após o seu melhor resultado de sempre nas últimas legislativas, teve agora o pior resultado em eleições autárquicas desde 1985. A CDU obteve um bom resultado, com a conquista de algumas câmaras ao PS. O BE manteve a sua única Câmara e aumentou ligeiramente a sua representatividade em Assembleias Municipais e Assembleias de Freguesia. O CDS/PP ficou só com 1 Câmara, embora tenha conquistado e mantido algumas em coligação com o PSD.

Na nossa região algarvia ficou quase tudo na mesma (9 câmaras para o PSD e 7 para o PS), destancando-se a perda tangencial da capital de distrito para o PS (José Apolinário) e a grande vitória laranja em Vila Real de Santo António, fruto de um optimo trabalho desenvolvido por Luís Gomes e sua equipa.

quinta-feira, outubro 13, 2005

DEBATE ANTENA 1

Hoje, às 13H15, haverá um debate na ANTENA 1 com o nosso presidente distrital, Cristóvão Norte, e com o líder da JS Algarve.

Não percas!

quarta-feira, outubro 12, 2005

COMUNICADO DA JSD/LOULÉ - ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS

No passado dia 9 de Outubro o concelho de Loulé viveu um momento muito importante para o seu futuro. A população deste grande concelho deu a Seruca Emídio e à sua equipa uma grande vitória nas eleições para a Câmara Municipal de Loulé. Com mais de 50 % dos votos, o PSD obteve uma histórica maioria absoluta que certamente será benéfica para o nosso concelho.

A JSD Loulé desde a primeira hora que está com Seruca Emídio e sua equipa e neles depositamos a nossa confiança e esperança em que os próximos quatro anos de governação municipal seja uma continuidade das políticas desenvolvidas neste ultimo mandato e que têm projectado o concelho para voos mais altos.

Esta foi uma vitória da verdade, da honestidade, do trabalho e da confiança contra alguns candidatos e partidos da oposição que de forma caluniosa e pouco digna tentavam agarrar o poder em Loulé.

Esta foi também uma vitória dos jovens do concelho de Loulé. Os jovens do concelho sempre souberam em quem confiar e sempre souberam quem durante todos os anos esteve a seu lado.

Queremos realçar dois aspectos. O primeiro foi o elevado número de jovens que foram eleitos para a Assembleia Municipal e para as Assembleias de Freguesia, sinal de que existe por parte do PSD e da JSD uma preocupação clara na renovação dos cargos públicos o que denota a responsabilidade social que as estruturas tem para com o concelho e os seus munícipes.

O segundo aspecto foi o conjunto de propostas que a JSD apresentou para a juventude que consiste no nosso entender nas linhas mestras que devem ser seguidas em termos de politicas para a juventude no concelho. São propostas que englobam várias áreas que vão deste a educação, habitação, emprego e formação, passando pelo desporto, cultura e cidadania.

Como sempre estivemos, voltaremos a estar atentos à acção deste executivo. Não existimos para fazer número ou dizer que tudo está bem. Se alturas houver em que considerarmos que os rumos traçado não é o melhor para a juventude iremos alertar para tal, assim como estaremos sempre prontos a apresentar propostas e a debater ideias. É essa a nossa forma de estar na vida pública.

Ainda um alerta, em jeito de desafio. Para outras juventudes partidárias surgiram pouco antes das eleições autárquicas (porque será?), desafiamos a que se mantenham activas, participativas e sejam elas também defensoras da juventude Louletana. Nós sempre estivemos presentes. Iremos continuar.

Para finalizar voltamos a dar os nossos parabéns ao Dr. Seruca Emídio e ao Prof. Patinha Antão pela sua grande vitória. Uma palavra ainda para todos os candidatos a presidente de junta que se bateram de uma forma justa com ideias e projectos para as suas freguesias. Uma palavra especial para o nosso companheiro Rui Cristina que apesar de não ter atingido os objectivos que se propôs conseguiu um considerável aumento de votos no PSD na freguesia de Almancil.

Por mais quatro anos de desenvolvimento e progresso. Por uma Juventude mais activa e participativa. Por melhor Qualidade de Vida. Por isso lutamos. Por isso vencemos.

O Presidente da JSD/Loulé
Fábio Bota