quinta-feira, outubro 28, 2004

Conselho Nacional da JSD

Com o objectivo de aprovar as linhas gerais da moção da JSD ao próximo Congresso Nacional do PSD, teve lugar em Esposende mais um Conselho Nacional da JSD, principal órgão entre Congressos.

A sessão decorreu na sexta-feira passada, tendo levado àquele concelho do distrito de Braga vários dirigentes da JSD de todo o País, que debateram animadamente o actual momento político.

Acerca do documento programático a levar a Barcelos nos dias 12, 13 e 14 de Novembro, o Presidente da JSD deu a conhecer o propósito previsto pela Comissão Política Nacional: um texto não muito extenso, abordando um pequeno núcleo de temas estratégicos.

Juventude, SMO, próximo ciclo eleitoral (autárquicas, presidenciais e legislativas), emprego, reforma da administração, política social, foram as propostas da CPN, a que se juntaram diversos contributos dos Conselheiros Nacionais, expressos nas muitas intervenções efectuadas em Esposende.

quarta-feira, outubro 27, 2004

JSD LOULÉ


JSD/Loulé "aplaude" trabalho do executivo na área do saneamento básico

A Juventude Social-Democrata de Loulé (JSD/Loulé) congratulou-se recentemente com o trabalho que a autarquia louletana tem desenvolvido em matéria de abastecimento de água e saneamento.

Os sociais-democratas destacaram o investimento que ascende a 7 milhões de euros em obras de saneamento básico, das quais fazem parte a rede de água e esgotos da Franqueada e Campina de Baixo; o abastecimento de águas e esgotos na Alfarrobeira, Rocha Amarela, Caliços, Esteval, São João da Venda, Além e Troto; a ampliação das redes de distribuição de água na zona nascente de Loulé; as obras de saneamento resultantes da remodelação do equipamento da central elevatória nº1 em Quarteira e a reabilitação da ETAR de Vilamoura.

MF/RS

27 de Outubro de 2004 | 17:48 in região sul

Assembleia Distrital

Realiza-se, no próximo sábado pelas 15h, a Assembleia Distrital da JSD Algarve que tem como propósito a eleição do representante da estrutura ao vindouro congresso do PSD.A todos os delegados distritais, solicita-se que compareçam.

segunda-feira, outubro 18, 2004

Artigo de opinião

O país está ao rubro!

O país está ao rubro!
Entre a novela Marcelo, com contornos incipientes e rocambolescos (ingredientes essenciais de qualquer enredo que sodomiza o espectador perante o écran) e a Quinta do Presidente, da Tia e do andrógino nova-iorquino – como ele próprio se intitula – só nos restam alguns resquícios, fogachos do País Real. Mas será que ainda existe País Real? Será que a Comunicação Social, particularmente o meio audiovisual, com a sua incomensurável soberania, ainda nos permite vislumbrá-lo?
Para alguns mais incautos, agora caiu o mundo. Aperceberam-se que a comunicação social não é imune a pressões políticas, económicas e sociais... e foi preciso Marcelo sair da TVI (televisão independente?...) após conversa com Paes do Amaral para se perceber isto! Por isso, não se compreende a agitação de uns e a admiração de outros, que sempre usufruíram disso mesmo. Qual cambada de puristas que se digladiam nas entranhas do sistema e se batem herculeamente por cada palmo mais insípido de terreno. Mas isto não é de agora, é de sempre...
Por outro lado, o predomínio desregrado e arbitrário que a comunicação social ostenta tem servido muitos que têm mantido carreiras políticas periclitantes jogando mão às aberturas de telejornais e às capas dos jornais. Há uns até, porventura mais astutos, que se batem por uma mera fotografia em que figuram em fundo numa manifestação de apoio a outro mais importante! Tudo isto é política, mas, infelizmente, tudo isto também tem sido jornalismo. A comunicação social não é o quarto poder, é o primeiro... e qualquer dia hegemónico! Pior, enquanto que todos os outros poderes são tutelados, este está verdadeiramente sem rei nem roque... a menos que confiemos cegamente na Alta Autoridade para a Comunicação Social...
Nos estados modernos há muito que assim é. O advento da informação sem fronteiras, sem regras, sem pudor trasladou o ser político para uma curiosa e incómoda subserviência que não salvaguarda a verdade, a aptidão e um juízo crítico sobre a res publica. Em todo este circo que abriga jornalistas e políticos estabelecem-se relações de dependência, insalubres e parasitárias. Não entre todos, mas quase todos. Ainda se vê gente de cabeça erguida, com espinha dorsal e que rejeita liminarmente tão soturnos apadrinhamentos. Mas que é feito da propalada ética, de uns e de outros? Ou seremos atreitos, avessos a isenções, neutralidades, princípios e devotamos o nosso tempo à ínfima insignificância, por vezes efemeramente recompensada, da amoralidade?
Já nada nos surpreende... é que ele, mesmo ele, o defensor dos pluralismos e das críticas, aquele que advoga a frontalidade e o primado da transparência, aquele que tão eloquentemente explana o que todos pensam, o mais insuspeito dos profetas, ele, mesmo ele, gere silêncios ensurdecedores e, num repente, passou de comentarista a político.
Quem manda que jogue as mãos a isto!



Cristóvão Norte
Presidente da JSD Algarve

quinta-feira, outubro 14, 2004

Não esquecer!

Sexta, Sábado e Domingo, vai decorrer no Pavilhão de Exposições da EXPOALGARVE/NERA (Zona Industrial de Loulé) a 1ª edição da SUL AMBIENTE - Feira Internacional de Ambiente.

Poderão visitar, o carro híbrido de tecnologia IMA, o Grupo SEPNA da GNR, as diferentes tecnologias em matéria de energias renováveis, equipamentos de medição de ruído, estações de tratamento de água, etc, etc. Os interessados poderão, gratuitamente, fazer um teste aos seus pulmões para medirem a quantidade de monoxido de carbono neles acumulados.

Quando lá chegares, dirige-te à recepção e diz que estás na Guest List da JSD. Não faltes!


segunda-feira, outubro 11, 2004

25 ANOS - XUTOS E PONTAPÉS

A maior banda de rock portuguesa está a comemorar as suas bodas de prata.
Parabéns XUTOS!

CONCLUSÕES - COLÓQUIO/DEBATE "INCÊNDIOS FLORESTAIS"


A JSD/Algarve, no passado dia 8, promoveu um Colóquio/Debate subordinado ao tema “Incêndios Florestais no Algarve” que se realizou em Faro, no auditório da Biblioteca Municipal.

Após o desastre económico, social e ambiental que a vaga de incêndios provocou na região algarvia, a JSD/Algarve considerou fundamental a realização deste evento, uma vez que surgia a necessidade de reflectir e identificar as principais falhas no combate aos fogos, bem como traçar os melhores caminhos e propor medidas concretas para que o mesmo cenário não se torne a repetir.

Foi convidado como conferencista, o Professor Doutor Nuno Loureiro, docente na Universidade do Algarve e especialista na matéria que apresentou uma excelente comunicação sobre as Causas e Consequências dos Incêndios Florestais na região algarvia.

Para a mesa de debate foram convidados o Eng.º Luís Gomes (Deputado na Assembleia da Republica e membro da Comissão Eventual de Incêndios Florestais), o Dr. José Paula Brito (Director da Direcção Regional de Agricultura do Algarve), o Eng.º João Varela (Coordenador do Núcleo Florestal do Algarve), o Comandante José Faísca (Representante do Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil) e o Eng.º Luís Brás (Representante da Associação Ambientalista “Almargem”).

Ao longo do debate, concluiu-se que os incêndios no Algarve são devastadores uma vez que actualmente, apesar do aumento de investimento, em quase 20% no combate aos fogos, não há capacidade técnica nem humana para os combater. Por outro lado, foram admitidos erros na prevenção dos fogos florestais e na afectação de meios. A estes factores, juntou-se a forte onda de calor, a baixa taxa de humidade (2003 teve o Verão mais quente dos últimos 500 anos!) a desertificação e o envelhecimento das povoações do interior, as condições climatéricas semi-aridas e o relevo acidentado.

A solução para evitar ou minimizar este flagelo, uma vez que os incêndios são característicos do nosso tipo de vegetação, passa por apostar mais na prevenção, envolvendo mais as populações, nomeadamente através da sua sensibilização e formação no sector dos direitos e deveres dos proprietários e na correcta gestão do seu património florestal. Outro ponto considerado imprescindível, é definir de forma clara e adaptada à realidade qual o modelo de floresta que interessa a Portugal e ao Algarve. É de referir que este ponto está quase cumprido uma vez que foi anunciado durante o debate que muito brevemente estará concluído o Plano Regional de Ordenamento Florestal do Algarve (PROFAlgarve), sendo considerado uma “arma” fundamental para a prevenção de incêndios uma vez que, actualmente, a maioria das características da floresta portuguesa não estão devidamente cadastradas e identificadas. A partir daqui há as condições para se ter uma floresta ordenada e pluriactiva a que se terão de juntar obrigatoriamente bons asseiros, devendo-se aqui, apostar na qualidade em detrimento da quantidade.

Foi também referido a necessidade de serem criados melhores meios de prevenção e detecção de incêndios florestais através de mais brigadas de sapadores florestais, mais torres de vigia, e sobretudo apostar de forma efectiva nas novas tecnologias, nomeadamente nos Sistemas de Acompanhamento e nos Sistemas de Coordenação e Comunicação Via Satélite (GPS e SIG). Uma adequada formação aos elementos das corporações de bombeiros, da protecção civil e dos sapadores também foi considerada essencial.

No caso de ser necessário actuar, ao contrário do que na generalidade se pensa, os meios aéreos apesar de serem muito importantes e serem uma grande ajuda no combate aos fogos, só se tornam eficazes e úteis se existirem em terra bons equipamentos e material adequado, associado a meios humanos bem treinados e bem informados sobre as características climatéricas, florestais e geográficas da área de actuação.

Curiosidade: Sempre que se verificar a regra dos 30, existe sempre Risco de Incêndio Elevado. A regra dos 30 aplica-se quando a temperatura está acima dos 30ºC, a humidade está abaixo de 30% e o vento está acima de 30 km/h.

PORTAGENS - QUEM DEVE PAGAR A VIA DO INFANTE?


Nos últimos tempos não tenho ouvido falar de outra coisa que não seja, prof. Marcelo, “Quinta das Celebridades”, ou PORTAGENS! Quanto ao prof. Marcelo por enquanto não comento, a “Quinta das Celebridades” está à vista de todos portanto também não vale a pena, o que vale a pena comentar é sem duvida a ultima ideia do governo em colocar as portagens na Via do Infante, nesse caso aqui fica o meu registo.
As portagens devem ser pagas sim senhor! Mas atenção, não devem ser pagas por mim, porque uso a via do infante como forma de escapar vivo a uma viagem de carro no Algarve, também não devem ser pagas por aqueles que a usam como única alternativa para as suas deslocações diárias, e muito menos por aqueles que vivem no interior, e que a sua ultima esperança de desenvolvimento se fixa na auto-estrada. As portagens devem ser pagas por aqueles que realmente tiram grandes lucros directos da existência de uma estrada como a Via do Infante. Quem são esses? É fácil descobrir! Vamos lá ver o índice de crescimento de algumas empresas do Algarve depois da construção da auto-estrada, pois è, cá esta o gato escondido. O meu palpite vai para os grandes grupos hoteleiros, centros comerciais, empresas de distribuição e até alguns donos de restaurantes e bares, que no fim das contas ganham milhões que nem declarados são. Portanto cá estão os devedores, estes sim devem pagar em forma de portagem ou imposto extra, tanto faz. Já agora, antes que me esqueça! O utilizador pagador não é aquele que se limita a circular na estrada, esse já paga o imposto de circulação, o imposto automóvel e ainda uma taxa por cada litro de combustível, paga o suficiente, quem terá que suportar esse imposto volto a referir são aqueles que ganham directamente com o seu negócio.
by: Nuno Rio

domingo, outubro 10, 2004

VERGONHA!!!

As vedetas da nossa selecção nacional de futebol foram ontem empatar a duas bolas com o Liechtenstein que ocupa o 151º lugar no "ranking" da FIFA. É de referir que esta selecção até ontem só tinha conseguido em todo o seu historial 1 vitória e 3 empates.
Os portugueses, após estarem a ganhar por 2-0, possivelmente satisfeitos com o score alcançado, adormeceram por completo e permitiram que o Liechtenstein tomasse a iniciativa do jogo, justificando por inteiro o resultado final!
Infelizmente, ficou provado que alguns dos nossos jogadores não têm orgulho de representar condignamente a nação Lusa!!!

O QUE VALE A TERRA PARA TI?

O que vale a Terra para ti?
A Terra vale um pequeno esforço extra em cada dia. Sabias que:
Os Estados Unidos produzem cerca de 200.000.000 Toneladas de lixo por dia?
O típico homem Americano gera cerca de 10 kg de lixo por dia (aproximadamente 3650 kg por pessoa, num ano)?
Em cada duas semanas, nos Estados Unidos, as pessoas deitam fora garrafas de vidro e outras embalagens do mesmo material em quantidade suficiente para encher as 2 (agora desaparecidas) Torres do World Trade Center?
Usam a suficiente quantidade de cartões magnéticos para encher um campo de futebol com a altura das 2 Torres do World Trade Center?
Em cada três meses, deitamos fora alumínio que daria para reconstruir a Frota Mundial de aviões por inteiro? A energia poupada, caso se reciclasse uma lata de Aluminio, podia manter ligada a tua TV por 3 horas?
O alumínio reciclado usa somente 5% da energia que se necessita para fabricá-lo originalmente?
Quando reciclas uma garrafa de vidro, estás a poupar a energia que se usa para acender uma lâmpada de 100 watts durante 4 horas?
-------------------------
Quanto tempo pensas que estas coisas levam para se degradar?
O Estanho leva cerca de 100 anos.
O Alumínio 500 anos e o vidro 1.000.000 de anos.
A média de consumo de papel nos Estados Unidos, por habitante, é de 250 kg cada ano. Se fosse reciclado, cada pessoa salvaria 416 árvores de grande porte.
Uma árvore de 15 anos produz 700 sacos de supermercado.
Quando 1 Tonelada de jornais é reciclada, 3 metros cúbicos de papel de escritório são poupados e 13 a 17 árvores são salvas.
Um camião de jornais levado para reciclagem com um metro de altura, salva uma bela árvore de 10 metros de altura.
Se colocar-mos em fila camiões de recolha do lixo que diariamente recolhem o mesmo nos Estados Unidos, pode-se atingir metade da distância entre a Terra e a Lua.
Se cada um de nós fizer a sua parte na reciclagem podemos poupar muita energia e recursos naturais.
A Terra deve existir para os netos e netas dos nossos netos, está nas nossas mãos garantir que isso aconteça.
TU PODES FAZER A DIFERENÇA!!!
Fonte: desconhecida

quinta-feira, outubro 07, 2004

COMUNICADO

Considerando a análise da CPD/JSD Algarve da actual situação politico – partidária no Algarve,

Considerando a apresentação da candidatura do Dr. José Mendes Bota à liderança do PSD no Algarve,

Considerando que as principais linhas orientadoras da sua candidatura convergem com a orientação da CPD/JSD Algarve,

Considerando que a CPD/JSD Algarve se revê no espírito irreverente e corajoso do Dr. José Mendes Bota

Considerando os inestimáveis serviços que o Dr. José Mendes Bota já prestou ao PSD, ao Algarve e a Portugal,

A Comissão Política Distrital da JSD Algarve deliberou, em reunião de 01 de Outubro de 2004, por unanimidade, tornar público o apoio à candidatura do Dr. José Mendes Bota à liderança da Comissão Politica Distrital do PSD Algarve.

quarta-feira, outubro 06, 2004

NÃO ESQUECER!!!

Esta 6 feira (dia 8), às 21 horas, no Auditório da Biblioteca Municipal de Faro, vai decorrer o Colóquio/Debate subordinado ao tema "Incêndios Florestais no Algarve", organizado pela JSD/ALGARVE. Não faltes!!!

PORTAGENS NA VIA DO INFANTE

Segundo uma noticia avançada ontem nos telejornais, o Governo recuou e está a ponderar a não colocação de portagens na Via do Infante! Felizmente, o bom senso recomeçou a imperar!

terça-feira, outubro 05, 2004

AS PORTAGENS E A ANEDOTA!!!

Primeiro, os algarvios poderiam ficar descansados porque não haveria portagens na Via do Infante.
Na semana passada, a politica mudava e já ia haver uma descriminação positiva e só os algarvios e empresas da região não iam pagar portagens (mas durante um período máximo de 3 anos).
Hoje, a medida já é outra: "Só não se paga portagens até 30 Km da sua residência."
É caso para perguntar: "- O que virá para a semana?"