quarta-feira, dezembro 01, 2004

CHUVA DISSOLVENTE...


Jorge Sampaio resolveu dissolver o Parlamento. Há 5 meses atrás era apologista da estabilidade governativa, mostrando-se muito preocupado com o "estado" do País. Hoje, nas vésperas de se aprovar o Orçamento de Estado 2005 (instrumento essencial para a governação de Portugal) tomou esta brilhante decisão, que se reveste de grande responsabilidade e coerência política...

Ao que parece o Presidente da República ficou muito preocupado com o que se disse no congresso do PSD sobre o futuro da coligação e com a má gestão da última "remodelação" governativa. Mas serão argumentos suficientes para deitar abaixo um Governo, sobretudo na situação dificil em que Portugal se encontra?






6 comentários:

Anónimo disse...

O Sampaio é que se devia dissolver de uma vez por todas!!! Levou 1 semana para decidir se marcava eleições ou não e agora ao fim de 4 meses lá fez a vontade a meia dúzia de barões e logo na pior altura.

Anónimo disse...

De facto tinha mostrado mais coerência se tivesse marcado as eleições na devida altura. Dissolver o Governo agora só mostra a sua tendência de decidir ao sabor das marés...

NVC disse...

O mais engraçado é que o Santana Lopes vai a votos e vai GANHAR porque ele é campanha é fenomenal e o Socrates é um quequinho.

Anónimo disse...

Será que ganha? Sejamos realistas. O povo portugues está confuso e preocupado. O pseudo brilantismo do dr. lopes em eleições vai leva-lo a ser um marco na história das piores derrotas do PPD/PSD. O partido necessita de um lider novo para as eleições que se aproximam. Como se convence o povo a votar em alguem que já teve a sua oportunidade e não aproveitou? Na politica não á segundas oportunidades. Congresso extraordinário já. Novo lider ainda este mês.

NVC disse...

Permita-me discordar. Eu acho que o Santana Lopes não teve sequer tempo para mostrar o que vale. Ainda antes de começar já estava a ser atcado por todos os lados, quando foi chamado a governar o próprio presidente da república colocou logo uma série de condições que fizeram o Santana Lopes escolher os seus ministros levando em conta o que o jorge sampaio queria, em seguida teve que apresentar uma equipa em tempo recorde, depois quando finalmente foi empossado com os seus ministros não lhe deram sequer uma semana ou um mês de estado de graça, começaram logo a atacar, criticar e colocar problemas à sua governação. Assim não há primeiro-ministro nem governo que aguente.

Mendonça disse...

Santana recebeu um terreno minado há 4 meses atrás. Jorge Sampaio pensou em tudo: deu tempo para o PS eliminar Ferro Rodrigues; forçou um governo instantâneo de PSL para que se auto-descredibilizasse; deixou o PM viver na ilusão; telefonou a Sócrates para saber se já estava preparado para ir a eleições (segundo o jornal O Independente) e depois puxou o tapete ao REGIME! GOLPE DE ESTADO! Sanatna merece o nosso apoio porque foi vítima de uma enorme onde de interesses que não querem um PM renovador e atento. Façam como eu... todos os dias tentem convencer um amigo a votar PSD (por aqui a coisa não está a correr mal, garanto-vos)

Já agora, se tiverem tempo visitem o meu blog: WWW.VISOESMENDONCA.BLOGSPOT.COM